PESQUISADORES PERMANENTES

servletrecuperafoto.gif

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2002), mestrado em Sociologia e Antropologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2005) e doutorado em Sociologia e Antropologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2010). Atualmente, é professor associado I da Universidade Federal Fluminense (UFF), vinculado ao Departamento Multidisciplinar de Volta Redonda e credenciado ao Programa de Pós-Graduação em Sociologia do Instituto de Ciências Humanas e Filosofia (campus Niterói) e ao Programa de Pós-Graduação em Administração do Instituto de Ciências Humanas e Sociais (campus Volta Redonda). Tem experiência na área de Sociologia, com ênfase em Sociologia Econômica e Sociologia do Trabalho, atuando principalmente nos seguintes temas: desenvolvimento regional, movimentos sociais, sindicato e política, trabalho, siderurgia e indústria automobilística. É bolsista da FAPERJ (Jovem Cientista do Nosso Estado - JCNE).

TRABALHOS RELACIONADOS À TEMÁTICA DO BRAIN

Pesquisa

Lima,  Raphael Jonathas da Costa (2005). Açúcar, Cola-Cola e Automóveis: ação político-empresarial na construção de um "município modelo" em Porto Real (RJ). Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Federal do  Rio de Janeiro (UFRJ), como parte dos requisitos necessários à obtenção do título de Mestre em Sociologia (com concentração em Antropologia), UFRJ: Rio de Janeiro.

Orientações (em ordem cronológica)

Paiva, A. D. (2016). O Cluster Automotivo Sul Fluminense: experiência de aglomeração industrial ou ação coletiva empresarial? Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Administração do Instituto de Ciências Humanas e Sociais da Universidade Federal Fluminense, como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em Administração, UFF: Volta Redonda.

Santos, B. L. C. (2018). “A vida parou ou foi o automóvel”: os efeitos da crise no status social dos trabalhadores da indústria automobilística do Sul Fluminense. Dissertação apresentada ao Curso de Pós-graduação Stricto Sensu em Sociologia da Universidade Federal Fluminense, como requisito parcial para a obtenção do título de Mestre em Especialidade, UFF: Niterói.

Silva, L. B. (2018). Estratégias operacionais da Nissan em Resende, RJ: tendências no contexto das cadeias globais de valor. Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Administração do Instituto de Ciências Humanas e Sociais da Universidade Federal Fluminense, como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em Administração, UFF: Volta Redonda.

Santos R. C. (2018). Indústria automotiva e desenvolvimento local: uma análise da atuação da Psa Peugeot-Citroën a partir da tipologia markuseniana. Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Administração do Instituto de Ciências Humanas e Sociais da Universidade Federal Fluminense, como requisito parcial para obtenção do título de Mestre em Administração, UFF: Volta Redonda. 

Cabo, V. S. (2018). Governança interfirmas na indústria automobilística: um estudo de caso numa montadora do sul fluminense.  Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Federal Fluminense, como requisito para a obtenção do grau de Mestre em Administração, UFF: Volta Redonda.

Souza, L. H. C. (2019). A Jaguar Land Rover e a Financeirização: o reposicionamento do grupo a partir do controle da Tata Motors. Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Administração, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal Fluminense, como requisito parcial para a obtenção do título de Mestre em Administração, UFF: Volta Redonda.

Santos, C. H. M. (2020). Relações trabalhistas e sindicais em meio à nova razão do mundo: neoliberalismo no Sul FluminenseDissertação apresentada ao Curso de Pós-graduação Stricto Sensu em Sociologia da Universidade Federal Fluminense, como requisito parcial para a obtenção do título de Mestre em Sociologia, UFF: Niterói. 

Paes, L. F. (2021). Os automóveis e a “nova mobilidade”: uma análise sociológica do mercado. Dissertação apresentada ao Curso de Pós-graduação Stricto Sensu em Sociologia da Universidade Federal Fluminense, orientada pelo Prof. Dr. Raphael Jonathas da Costa Lima, como requisito parcial para a obtenção do título de Mestre em Sociologia, UFF: Noterói.

cristiano.jpg

Doutor em Sociologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2004), onde também concluiu o mestrado em Sociologia (2000) e o bacharelado em Ciências Sociais (1997). Desde 2006 trabalha na Universidade Federal Fluminense, onde atualmente é Professor Associado III, vinculado ao Departamento de Sociologia e Metodologia das Ciências Sociais e ao Programa de Pós-Graduação em Sociologia do Instituto de Ciências Humanas e Filosofia (campus Niterói). É também colaborador do Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas, Estratégia e Desenvolvimento do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Entre 2006 e 2015, foi professor do campus Volta Redonda da UFF, onde participou da criação do Instituto de Ciências Humanas e Sociais, tendo sido vice-diretor do instituto entre 2011 e 2014, chefe pro-tempore do Departamento Multidisciplinar entre 2011 e 2013 e participado da criação do Mestrado Profissional em Administração, ao qual esteve credenciado entre 2013 e 2018. 

TRABALHOS RELACIONADOS À TEMÁTICA DO BRAIN

Orientações (em ordem cronológica)

Paula, E. K. (2015). Pólo Automotivo Sul Fluminense: novos rumos para o desenvolvimento econômico da região. Dissertação de Mestrado apresentada como requisito final à obtenção do título de Mestre submetido ao Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas, Estratégia e Desenvolvimento, do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ: Rio de Janeiro.

Antunes, W. S. (2016). As relações de trabalho na MAN Latin America na perspectiva da Economia de Mercado Hierárquica. Dissertação.

Barboza, J. M. L. (2017). Vantagens comparativas e mudança institucional: uma análise institucional da formação profissional no polo automotivo do vale do paraíba fluminense.. Dissertação apresentada ao curso de Mestrado Profissional em Administração da Universidade Federal Fluminense, campus Volta Redonda como requisito necessário para obtenção do título de Mestre em Administração, UFF: Volta Redonda.

Santos R. C. (2018). Indústria automotiva e desenvolvimento local: uma análise da atuação da Psa Peugeot-Citroën a partir da tipologia markuseniana. Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Administração do Instituto de Ciências Humanas e Sociais da Universidade Federal Fluminense, como requisito parcial para obtenção do título de Mestre em Administração, UFF: Volta Redonda. 

Cabo, V. S. (2018). Governança interfirmas na indústria automobilística: um estudo de caso numa montadora do sul fluminense.  Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Federal Fluminense, como requisito para a obtenção do grau de Mestre em Administração, UFF: Volta Redonda.

Souza, L. H. C. (2019). A Jaguar Land Rover e a Financeirização: o reposicionamento do grupo a partir do controle da Tata Motors. Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Administração, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal Fluminense, como requisito parcial para a obtenção do título de Mestre em Administração, UFF: Volta Redonda.

josé ricardo.jpg

José Ricardo Ramalho é professor titular do Departamento de Sociologia e do Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Fez doutorado e mestrado em Ciências Sociais (Ciência Política) na Universidade de São Paulo, e pós-doutorados na Universidade de Londres (UK) e na Universidade de Manchester (UK). Sua atuação acadêmica está mais voltada para a área da Sociologia do Trabalho e seus principais temas de pesquisa são: relações de trabalho na indústria; sindicato e sindicalismo; reestruturação produtiva e distritos industriais; trabalho, emprego e desenvolvimento econômico regional e local; identidade operária.

Screenshot_232_edited.jpg

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2002), mestrado em Sociologia e Antropologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2005) e doutorado em Sociologia e Antropologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2010). Atualmente, é professor associado I da Universidade Federal Fluminense (UFF), vinculado ao Departamento Multidisciplinar de Volta Redonda e credenciado ao Programa de Pós-Graduação em Sociologia do Instituto de Ciências Humanas e Filosofia (campus Niterói) e ao Programa de Pós-Graduação em Administração do Instituto de Ciências Humanas e Sociais (campus Volta Redonda). Tem experiência na área de Sociologia, com ênfase em Sociologia Econômica e Sociologia do Trabalho, atuando principalmente nos seguintes temas: desenvolvimento regional, movimentos sociais, sindicato e política, trabalho, siderurgia e indústria automobilística. É bolsista da FAPERJ (Jovem Cientista do Nosso Estado - JCNE).

É Professora Adjunta na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ, 2015). É membro da coordenação do Núcleo de Pesquisa "Desenvolvimento, Trabalho e Ambiente" (DTA / IFCS / UFRJ). Desenvolveu o Pós-Doutorado no Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia (PPGSA / IFCS) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) através do Programa Nacional de Pós-Doutorado (PNPD-Capes). Atualmente é também pesquisadora do Colégio Brasileiro de Altos Estudos do Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ (CBAE-UFRJ). Realizou período de Estágio de Doutorando no Exterior (PDEE - CAPES) na School of Social Sciences, Cardiff University, País de Gales, Reino Unido. É Doutora (2013) e Mestre (2008) em Sociologia e Antropologia (2008) na mesma instituição e possui graduação em Ciências Sociais (Bacharel e Licenciatura) também pela UFRJ. Tem experiência na área de Sociologia com ênfase em Sociologia do Trabalho e Desenvolvimento, Questões de Gênero e Políticas Públicas, Sociologia da Educação e Ensino de Sociologia para Educação Básica. Atuou como professora de Ensino Fundamental I e II, Ensino Médio, Ensino Superior, Curso de Extensão, Pós-Graduação Lato e Stricto Sensu. 

IMG_4197.JPG
N13uxCE0_400x400.jpg

Professor do departamento de Ciências Sociais e do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Universidade Federal de Juiz de Fora. Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2007) e mestrado em Estudos Populacionais e Pesquisas Sociais pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2009). Doutor em Sociologia pelo Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, tem experiência na área de Sociologia, com ênfase em Sociologia Econômica e Sociologia do Trabalho, atuando principalmente nos seguintes temas: desenvolvimento regional, mercado de trabalho e pobreza. 

TRABALHOS RELACIONADOS À TEMÁTICA DO BRAIN

Pesquisa

DULCI, João Assis (2015). Desenvolvimento regional e mercado de trabalho em perspectiva comparada: Vale do Paraíba Fluminense e Camaçari (BA). Tese apresentada como requisito parcial para a obtenção de título de Doutor, ao Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, UERJ: Rio de Janeiro.

download (1).jfif

É Professor Adjunto do Dpto. de Sociologia e Coordenador Adjunto do Programa de Pós-Graduação em Sociologia & Antropologia (PPGSA), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). É bolsista Jovem Cientista do Nosso Estado (JCNE) pela FAPERJ e Assistente Editorial da Revista Sociologia & Antropologia. Atua na subárea de Sociologia Econômica, possuindo experiência nos temas da mudança social, globalização, desenvolvimento, firmas, mineração, siderurgia e indústria automobilística. Coordena o grupo de pesquisa Desenvolvimento, Trabalho e Ambiente (DTA) e integra o grupo Política, Economia, Mineração, Ambiente e Sociedade (PoEMAS). É membro do Comitê Nacional em Defesa dos Territórios frente à Mineração (CNDTM) e assessora a Articulação Internacional dos Atingidos e Atingidas pela Vale (AIAAV) e o Movimento Nacional pela Soberania Popular frente à Mineração (MAM).

unnamed.jpg

Marcelo Amaral é bacharel em Ciências Econômicas pelo Instituto de Economia da UFRJ, mestre e doutor em Engenharia de Produção pela COPPE/UFRJ, e pós-doutor pela Escola Politécnica da USP. Foi professor visitante na North Carolina State University e pesquisador visitante do Research Triangle Park nos Estados Unidos. Especialista em Gestão de Projetos de Inovação Tecnológica, certificado pela International Association of Innovation Professionals (IAOIP), atuou entre 1999 e 2006 em instituições como Centro de Pesquisas de Energia Elétrica (CEPEL), Federação das Indústrias do Estado do RJ (FIRJAN) e Centro de Tecnologia Mineral (CETEM). Foi empresário, tendo sido sócio das empresas CAN Eventos, AMG Research & Project, Rio BMF (Mr Quandt) e iSzabo Consulting; e consultor de empresas e de projetos de desenvolvimento regional. Desde 2006, é professor do Departamento de Administração do Instituto de Ciências Humanas e Sociais (www.ichs.uff.br), unidade da Universidade Federal Fluminense. É professor do Consórcio CEDERJ, de diversos cursos de especialização e MBAs, e credenciado do Programa de Pós-Graduação em Administração (PPGA) e do Doutorado em Direito, Instituições e Negócios. Entre 2009 e 2010 atuou no International Institute of Triple Helix, em Madri, Espanha, onde organizou a VIII Triple Helix Conference. Entre 2011 e 2014 foi diretor do ICHS/UFF, vice-diretor entre 2015 e 2017 e novamente Diretor entre 2017 e 2019. 

PESQUISADORES ASSOCIADOS

Leo.jpg

Mestre (2010) e Doutor (2019) em História Social pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, foi pesquisador visitante na Duke University (out/2015–jul/2016). Tem como mote de suas pesquisas temáticas como industrialização, urbanização, formação político-partidária e suas imbricações com a classe trabalhadora da região Sul Fluminense do Estado do Rio de Janeiro. Atualmente pesquisa sobre raça-cor, o pós-abolição, bem como as conexões destas questões com a formação da classe trabalhadora. Participa do Laboratório de Estudos de História dos Mundos do Trabalho (LEHMT) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), do Grupo de História Global do Trabalho (HGT) da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), do Grupo de Estudos dos Mundos do Trabalho e Pós-Abolição (GEMTRAPA-UFRRJ) e da Rede de HistoriadorXs NegrXs (HN). Foi bolsista TCT5 pela FAPERJ, atrelado ao projeto BRAIN.

Pesquisa em andamento.

Atualmente analisa o Cluster Automotivo do Sul Fluminense tendo por mote a questão racial, sua imbricação com a classe trabalhadora sob um prisma interseccional e a relação destas com o forte discurso desenvolvimentista presente na região.

Leticia.jpg

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal Fluminense (PPGS/UFF).  Graduada em Administração Pública também pela UFF, onde ingressou no Grupo de Estudos em Desenvolvimento do Sul Fluminense (GEDESF) como bolsista de iniciação científica com pesquisas sobre a indústria automobilística na região. Atualmente, pesquisa sobre os impactos da indústria 4.0, tecnologias disruptivas e novas estratégias de mobilidade no mercado automotivo global.

Letícia Medeiros.JPG

Aluna especial do Mestrado em Administração pela Universidade Federal Fluminense. Bacharel em Administração pela UFRRJ (Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro). MBA em Gestão Financeira e Controladoria pela Estácio (2021). Atualmente exerce a função de Analista de Contas a Receber na Volkswagen Caminhões e Ônibus.

Pesquisa em andamento.

O mote de sua pesquisa são as políticas públicas para desenvolvimento de novas tecnologias na indústria, e os impactos no setor automotivo.

foto.jpeg

Graduanda do Bacharelado em Administração Pública no Instituto de Ciências Humanas e Sociais da UFF de Volta Redonda. Técnica em Administração formada pela Escola Técnica Estadual (ETEC) do Centro Paula Souza no campus de São José dos Campos em curso integrado ao Ensino Médio. Membro do Centro Acadêmico de Administração Pública do ICHS da UFF desde 2019. Integra o grupo PET Gestão social (Programa de Educação Tutorial da Sesu/MEC) e o Tecnosolidários (parceria com o DATA - Pesquisa em Informática Aplicada e Estudos Organizacionais). Desde 2020 integra o Grupo de Estudos em Desenvolvimento do Sul Fluminense (GEDESF) como bolsista de iniciação científica - CNPq (PIBIC) da UFF com pesquisas em políticas industriais para o setor automotivo.

Lucas Afonso.JPG

Doutorando em Sociologia pelo Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal Fluminense do Instituto de Ciências Humanas e Filosofia (campus Niterói) e Consultor em Desenvolvimento Territorial. É Mestre pelo mesmo programa e graduado em Ciências Sociais pela UFRRJ. Tem experiência na área de Sociologia e atua nos seguintes temas: desenvolvimento regional, sociologia econômica, sociologia do trabalho e indústria automobilística. Foi Professor Substituto de Sociologia do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do CEFET no campus Maria da Graça e editor da Revista Ensaios, periódico de Ciências Sociais da UFF.

 

Pesquisa em andamento.

Atualmente desenvolve pesquisa, junto ao BRAIN, sobre as estratégias corporativas na indústria automotiva, comparando duas montadoras multinacionais de veículos, em Itatiaia-RJ e em Goiana-PE. 

Luquinha.jpg

Doutorando em Ciências Humanas (Sociologia) pelo Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia da UFRJ (PPGSA-UFRJ). Mestre em Sociologia com ênfase em Antropologia pelo mesmo programa. Bacharel em Ciências Sociais pelo Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da UFRJ (IFCS-UFRJ) (2018). Pesquisador-assistente e membro dos núcleos de pesquisas Desenvolvimento, Trabalho e Ambiente (DTA) e Brazilian Research in Auto Industry (BRAIN). Ex-estagiário de pesquisa pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e ex pesquisador-assistente no BRICS Policy Center (PUC Rio). Tem experiência na área de Sociologia, com ênfase na Sociologia Econômica e do Trabalho nas relações Estado-mercado e trabalhistas no Sul Fluminense do estado do Rio de Janeiro. Adicionalmente, tem experiência no estudo das condições análogas à escravidão no Brasil.

 

Pesquisa em andamento.

Atualmente, Lucas pesquisa como a globalização é um processo socioeconômico contínuo, enraizado social e politicamente. Mais especificamente, estuda como Investimentos Estrangeiros Diretos (IEDs) direcionados a América Latina contemporânea são moldados por determinantes extra-firma, afetando o processo de decisão de investimento de corporações transnacionais (CTNs) que coordenam Redes Globais de Produção (RGPs). Seu projeto de pesquisa busca empregar métodos mistos para avaliar quantitativa e qualitativamente como estes fatores se somam e se interpenetram, afetando, ao fim e ao cabo, a estrutura, as práticas e o arcabouço da esfera da produção e dos mercados latino-americanos. Em uma fase mais avançada, sua pesquisa prevê a realização de estudos comparativos a nível nacional entre países receptores de IEDs da indústria automotiva, avaliando similaridades e diferenças observadas em cada respectivo contexto.

Mestranda em Sociologia pelo Programa de Pós-graduação em Sociologia da Universidade Federal Fluminense (PPGS/UFF) e Bacharel em Administração Pública (2020) pela mesma instituição, com período sanduíche na Universidade da Beira Interior (PT). Foi contemplada em 2020 com o Prêmio Vasconcellos Torres em 3º lugar na área Ciências Humanas na apresentação do trabalho "Impactos da Terceirização sobre a Negociação Coletiva", no qual foi bolsista de Iniciação Científica CNPq (PIBIC) da Universidade Federal Fluminense (2019 - 2020). Desde 2018 é colaboradora no Centro de Memória do Sul Fluminense Genival Luís da Silva (CEMESF). Também integra o Grupo de Estudos em Desenvolvimento do Sul Fluminense (GEDESF), atuando na linha de pesquisa "História, Trabalho e Território". Interessada nos seguintes temas: organização e legislação do trabalho; sindicato; negociação coletiva; setor automotivo e siderúrgico; Estado, reformas e cidadania. Atualmente, pesquisa as dinâmicas de poder na Negociação Coletiva entre sindicato e empresas automotivas, considerando as novas alterações na legislação do trabalho, após Reforma Trabalhista, sobretudo a prevalência do modelo negociado em detrimento do legislado.


 

Pesquisa em andamento.

A Reforma Trabalhista aprovada em 2017 promoveu inúmeras alterações nas relações de trabalho, a refletir no funcionamento das organizações de representação de trabalhadores: os sindicatos. Tendo em vista o texto legal que permitiu a prevalência do modelo negociado em detrimento do legislado, a pesquisa tem como objetivo compreender como têm sido as Negociações Coletivas entre o Sindicato dos Metalúrgicos do Sul Fluminense e a empresa Nissan do Brasil Automóveis LTDA. Buscamos identificar se houve acréscimo de poder sindical em uma organização considerada forte, cujo o poder de barganha e a capacidade de negociação é tradicionalmente consolidada. Assim, pretendemos, de forma exploratória e pragmática, assimilar as dinâmicas de poder entre o sindicato e empresa mencionada.

Maria Carvalho.jpg

Graduanda do Bacharelado em Sociologia no Instituto de Ciências Humanas e Filosofia (ICHF) da Universidade Federal Fluminense (UFF) de Niterói. Atualmente faz parte do Núcleo de Estudos sobre Democracia Brasileira (NUDEB/IFCS-UFRJ) que investiga os processos políticos, culturais e sociais democráticos no Brasil e integra o Grupo de Estudos em Desenvolvimento do Sul Fluminense (GEDESF) da UFF com pesquisas em políticas industriais para o setor automotivo.

Nadia de Mello.JPG

Mestrando em Administração pelo programa de pós-graduação em Administração pela Universidade Federal Fluminense. MBA em Controladoria e Finanças pela UFF (2010), graduado em Engenharia de Produção (2016) e Ciências Contábeis pela UBM (2006).
Atualmente exerce a função de Supervisor de Planejamento Financeiro sendo responsável pelas áreas de Logística, Compras e Financeiro na Carese Pintura Automotiva, que integra o consórcio modular da VW Caminhões e Ônibus. Entre 2003 e 2013 atuou na Peugeot Citroen do Brasil Automóveis efetuando a contabilidade de fornecedores, gestão financeira de projetos de motores e da fábrica de motores.

Roberson.jpg
Tamara.jpg

Mestranda em Sociologia pelo programa de pós-graduação em Sociologia pela Universidade Federal Fluminense. Especialista em Gestão Pública Municipal (2019), bacharel em administração pública (2020) e em administração (2014) pela mesma universidade. Desde de 2020 atua no Grupo de Estudos do Desenvolvimento do Sul Fluminense (GEDESF), coordenado pelo Prof.Dr Raphael Jonathas da Costa Lima.